• EEL Júnior

Transformando lixo em vida


Já pensou em algo fácil, higiênico, que reduz o lixo orgânico e a emissão de gases de efeito estufa e que você pode ter em casa? Pois é, a compostagem tem todos esses benefícios! Mas como ela pode ser feita de forma doméstica? Calma que vamos ensinar aqui passo a passo. Vale lembrar que esse método usa a Lumbricina, mais conhecida como minhoca, para transformar o ''lixo'' em húmus. Porém, qual o verdadeiro significado de húmus? Resumidamente, ele é um tipo de adubo produzido por minhocas a partir de restos de matéria orgânica. Para saber mais detalhes sobre o húmus, indicamos o seguinte artigo:



Agora, vamos com a mão na massa:

1) Posicione a composteira em local arejado e livre da exposição ao sol ou à chuva. 2) Forre o fundo das duas caixas digestoras com húmus de minhoca. 3) Alimente as minhocas com casca de banana, batata, maçã e vegetais não cítricos e lembre-se: sempre em pequenos pedaços. 4) Coloque os resíduos orgânicos em apenas um dos cantos da composteira e a serragem sobre os resíduos. Você também pode adicionar matéria seca, como grama, folhas e palha, mas lembre-se: folhas pequenas, hein? Pois, caso contrário, irá atrapalhar a passagem de ar.



5) No final, para coletar o húmus (produto da compostagem), coloque a caixa cheia da composteira à luz do dia para que as minhocas se escondam. Isso facilitará a retirada do húmus. Obs.: Retire até deixar dois ou três dedos de terra para servir de "cama" novamente para as minhocas. Este composto é usado como adubo orgânico, já que é uma grande fonte de nutrientes e de matérias orgânicas estabilizadas, podendo recuperar solos degradados. Agora, além de saber como fazer uma composteira, vamos mostrar a importância da educação ambiental - serviço oferecido pela EEL Júnior - relacionada com a compostagem.

A matéria orgânica decorrente dos restos de alimentos representa mais da metade dos resíduos gerados pela população e a falta de tratamento dela contribui muito para os grandes acúmulos de resíduos nos aterros. Ao invés de ser descartada, ela pode ser reaproveitada, pois é extremamente valiosa para a produção de adubo orgânico através da compostagem. É preciso, portanto, fazer um trabalho de educação, dentro e fora da escola, sobre projetos de sensibilização ambiental, reutilização e reciclagem. Com isso, alunos e professores serão envolvidos em sala de aula, tornando-se multiplicadores de atitudes sustentáveis, do ponto de vista ambiental. A compostagem diminui o mau cheiro nas ruas e lixeiras, previne a proliferação de ratos, baratas e moscas, aumenta a vida útil dos aterros sanitários e promove a produção do próprio adubo orgânico rico em nutrientes. Venha com a EEL Júnior e faça parte da mudança do planeta conosco!

20 visualizações