• EEL Júnior

O que é Gestão de Estoque? E quais são os benefícios de sua aplicação?



Para se manterem competitivas no mercado, as empresas estão, cada vez mais, se adequando ao processo de globalização, através da implantação de novas tecnologias e processos organizacionais.


Uma bom gerenciamento de estoque, não é mais sinônimo de inovação ou diferencial, e sim um fator de sobrevivência para a sua organização. E juntamente com outras ferramentas da produção, como o 5S e o planejamento estratégico, ela pode mudar o cenário de qualquer processo..


Pensando nisso, preparamos um conteúdo para você entender mais sobre essa ferramenta e ver o impacto que ela gera.


O que é gestão de estoque?


Uma das maiores dificuldades em uma empresa é identificar como está o cenário do estoque, o que deve ser comprado, qual matéria-prima precisa ser reabastecida ou qual está em excesso. A gestão de estoque, nada mais é que a capacidade da empresa em promover o gerenciamento dos produtos em um determinado espaço e tempo. Com isso, evitam-se possíveis faltas ou excessos de mercadorias e consequentemente, reduz gastos com possíveis prejuízos por falta de material ou redução da velocidade do fluxo dos processos.


Por que implementar a gestão de estoque?


Assim como já foi falado, a gestão de estoque procura definir as quantidades de produtos ideais para o armazenamento, eliminando a possibilidade de falta de materiais.


À princípio, essa ferramenta pode não encantar logo de cara e aparenta ser bem simples, contudo, ela é muito ampla e sua aplicação pode gerar uma análise detalhada para a sua empresa.


Uma de suas aplicações é no Inventário da sua empresa, ou seja, na entrada e saída dos produtos. Com isso, além de promover a previsibilidade de estoque, fornece a previsibilidade financeira, identifica hábitos de consumo do cliente e elimina problemas de estoque relacionados à sazonalidade.


Outro ponto importante que a gestão de estoque proporciona é a realização da Curva ABC, que é uma ferramenta que diz que 80% das consequências são ocasionados por 20% das causas. Com isso, essa ferramenta identifica quais são os produtos que mais geram impacto na sua empresa e quais não possuem significativos pesos em sua receita. Nessa classificação, os produtos são classificados em A, B ou C conforme os critérios de Giro de Estoque, Lucratividade e Faturamento, fornecendo uma visão clara de priorização de estoque de matérias-primas.


Tipo A - É o carro-chefe da sua empresa, ou seja, são as mercadorias de maior valor, mas que não são vendidos à grandes quantidades. Esse produto necessita de um controle rígido pois são altamente lucrativos.


Tipo B - Possui valor médio, com isso não é necessário um controle tão rígido como o do Item do tipo A. No entanto, esses itens tendem a ser os mais numerosos, e precisam de um controle da quantidade deles.


Tipo C - Não possuem um papel relevante no faturamento da sua empresa, e devem ser mantidos em pequenas quantidades, somente para atender possíveis demandas.


Portanto, vemos que a Gestão de Estoque traz inúmeros benefícios para uma organização, e sua aplicação coloca a empresa a frente de seus concorrentes. Espero que tenha gostado do conteúdo, e caso tenha interesse sobre essa ferramenta ou sobre a EEL Júnior, marque um diagnóstico totalmente gratuito conosco!


30 visualizações