• EEL Júnior

5 dicas para a seleção adequada do seu material

Atualizado: Ago 14


Fonte: UFSCAR


A seleção adequada de um material é determinante para a confiabilidade do projeto em termos de qualidade, aspectos econômicos e de segurança.

Um projeto ideal não leva apenas em consideração a combinação mais adequada de elementos, mas também sua viabilidade econômica. E para saber qual o melhor material a ser utilizado faz-se necessário analisar alguns fatores cruciais para tomada de decisão.

Tais fatores se concentram principalmente nas propriedades dos materiais que serão utilizados para um projeto.

1. Determinação de propriedades mecânicas

A análise de propriedades mecânicas no material está intimamente relacionada à aplicação do material a ser projetado.

Portanto saber as condições em que o produto será submetido e entender qual deve ser seu comportamento (resposta) a cargas externas, capacidade de resistir e transmitir esforços sem sofrer deformação ou fratura é essencial.

Diferentes elementos em diferentes concentrações alteram as propriedades mecânicas dos materiais, como sua plasticidade, elasticidade, tenacidade e rigidez.

Portanto para colocar um projeto em prática ele deve ser submetido a uma série de técnicas de fabricação, dependendo do material e processo de design.

2. Desgaste de Materiais

Outro ponto crucial para escolha do melhor material é entender sob quais condições de serviço ele será submetido e se o contato com outras peças ou materiais poderá gerar ou não desgaste de sua estrutura acorrentando em falhas.

É importante assegurar que os materiais selecionados tenham resistência suficiente ao desgaste.

3. Corrosão

Além das condições de serviço, outro fator externo que afeta diretamente a vida útil do material e que deve ser levado em consideração na seleção deste é o ambiente ao qual o material ficará exposto em suas condições de trabalho como por exemplo o gradiente de temperatura, a pressão e a exposição a agentes químicos.

O tratamento superficial entra como escolha de processamento para aumentar a vida útil e evitar a corrosão, portanto é necessário escolher o melhor material para realizar o revestimento e proteção a fim de minimizar o efeito corrosivo.

4. Capacidade de Fabricar

Nem sempre o material que apresenta as melhores propriedade mecânicas ou químicas é a melhor escolha levando em consideração seu processo de fabricação.

A mudança na composição de um material provocada pela adição de um novo elemento, substituição ou aumento da concentração interferem diretamente no processamento do material e se esse critério for negligenciado, o processo de fabricação pode ser tornar mais caro.

5. Estudo de Custos

O estudo para o melhoramento ou desenvolvimento de um novo material está diretamente ligado a viabilidade econômica de aplicação.

Na seleção de materiais é imprescindível que outros fatores como substituição de materiais por outros que não comprometam a propriedades do produto, mas melhorem o seu desempenho, qualidade e rapidez na produção sejam abordados, assim como disponibilidade do produto no mercado, necessidade de importação etc.

E não apenas pensando no processo de produção, mas também no usuário, materiais que promovam maior segurança, sustentabilidade e conforto são muito mais aceitos pelo mercado.


Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco!

37 visualizações